_______________________________________________________

quinta-feira, 14 de março de 2019
















YOGA - A CONEXÃO da CONSCIÊNCIA





“Yoga é exatamente a viagem dos que, intoxicados de divertimento, acordados pelas abençoadas pancadas das vicissitudes, saudosos da ‘Casa do Pai’, já decisivamente convertidos, se tornaram aspirantes ao Eterno.” (Prof. Hermógenes) 







“Yoga é essencialmente ‘conexão’. Cada ser humano tem a sua própria experiência particular e a forma de se sentir conectado com a vida. Técnicas tradicionais de meditação, de oração ou de contemplação podem promover um estado de yoga, mas não necessariamente. Também podemos nos conectar com a vida através das artes ou de atividades outras em que a nossa consciência esteja verdadeiramente concentrada e empenhada no desenvolvimento da experiência envolvida. Sob um ponto de vista cósmico, a conexão com a vida (yoga) se dá além do controle e da condição humana, de forma incidental, seguindo um propósito superior de revelação da luz oculta que sustém e está presente em tudo. Vai tornando-se consciente, aos poucos, quanto mais o homem terrestre aspira a presença de Deus.” (Horácio Netho










“Quando os cinco sentidos e a mente estão parados, e a própria razão descansa em silêncio, então começa o caminho supremo. Essa firmeza calma dos sentidos chama-se Yoga. Mas deve-se estar atento, pois o Yoga vem e vai.” (Katha Upanishad, VI) 






“O Yoga desprograma os condicionamentos resultantes das ideologias, as tradições ou os valores impostos pela sociedade. Ensina o indivíduo a ser ele mesmo e dá uma liberdade que está além dos preconceitos e formas de comportamento estabelecidas pela sociedade.”  (Pedro Kupfer) 







"Se despirmos o ocultismo dos seus ritos e paramentos, 
o que resta no fundo é o Yoga."  






“Do estudo deve-se passar ao Yoga. Do Yoga deve-se passar ao estudo. Pela perfeição no estudo e no Yoga, a Consciência Suprema se manifesta. O estudo é um dos olhos com que se percebe o Ser. O Yoga é o outro.” (Vishnu Purana, VI:6.2) 







“Os principais meios pelos quais você pode desligar sua mente das distrações do mundo e se fixar na busca de Deus são o yoga e a renúncia. Deve-se livrar do desejo através da renúncia, e Rama (Deus) deve ser afirmado através do yoga (a união de todas as suas capacidades por causa de um objetivo comum). O desejo embota a inteligência, deturpa o discernimento, estimula o apetite dos sentidos e confere uma falsa atração ao mundo material. Quando o desejo desaparece, ou é concentrado em Deus, a inteligência brilha em seu antigo esplendor; e esse esplendor revela o Deus presente interna e externamente. Esta é a autorrealização.”  (Sathya Sai Baba






"Yoga significa ‘jugo’, ‘jungir’, isto é, juntar a alma do homem à Alma Suprema ou Deus. Este nosso ‘eu’ menor, cobre apenas uma pequena consciência e uma vasta quantidade de inconsciência, enquanto sobre esse eu, e quase completamente desconhecido dele, está o plano superconsciente." (Swami Vivekananda






“Não conhece doença, velhice nem sofrimento aquele que forja seu corpo no fogo do Yoga. Atividade, saúde, libertação dos condicionamentos, circunspecção, eloquência, cheiro agradável e pouca secreção, são os sinais pelos quais o Yoga manifesta seu poder.” Shvetashvatara Upanishad (II:12-13) 






“A ciência iogue ensinada por Senhor Krishna – que apresenta métodos práticos para a autêntica experiência interior de Deus em substituição às crenças fugazes – e o espírito do amor crístico e fraternidade pregado por Jesus – única panaceia segura para impedir que o mundo se destrua com suas obstinadas divergências – são a mesma e única verdade universal, ensinada por esses dois Cristos, o do Oriente e o do Ocidente.”   (Paramahansa Yogananda)







“Toda a criação é paz, infinita e eterna. Veja a infinita consciência em tudo e fique em paz. Yoga é a cessação das experiências dos objetos. Fique no estado de Yoga e faça o que você tem que fazer. Fique no estado de Yoga e viva.” (Laghu Yoga Vasishtha, CXXVI:78)





Formas de Mantra Yoga
Conversas c\ Trigueirinho    



segunda-feira, 11 de março de 2019

NÍVEIS de CONSCIÊNCIA


















O egoísmo mata a alma, mas cuidado para o teu altruísmo 
não matar as almas dos outros.”  (Sri Aurobindo)



















NÍVEIS da CONSCIÊNCIA
(DEEPAK CHOPRA)









“É através da ‘Senda do Autoconhecimento’ que o homem inicia a sua caminhada de vida de forma mais consciente, oportunizando para si próprio a possibilidade de descobrir o quanto misterioso ele é, assim como a sua própria vida. Este homem descobrirá que a sua natureza holística é constituída por vários estratos de consciências, que possuem características próprias e podem receber inúmeras regências afins, de acordo com os propósitos das experiências que ele necessite vivenciar na Terra. A evolução e o desenvolvimento destas consciências estão associados ao próprio processo de maturação experiencial do Reino Humano de forma coletiva e inseparável, mas que se manifesta dentro das experiências pessoais de cada integrante desta Raça planetária. Sem exceção, cada ser humano presente na órbita deste planeta tem algum propósito existencial, porém, a maioria destes seres é bastante inconsciente tanto dos seus propósitos pessoais, quanto dos propósitos da raça humana como um todo para a evolução do Cosmos. Em verdade, somente quando um ser consegue uma certa maturidade no nível de sua alma, é que ele começa a se interessar pela ‘Senda do Autoconhecimento’ que finda lhe encaminhando e conectando também para um conhecimento mais amplo da experiência coletiva interligada a que todos nós estamos vivenciando na Terra.” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 72 a 74, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)












“A consciência da vida maior intenciona revelar o sentido da unidade existencial das realidades acessíveis. Há um momento para isto. Quando a oitava dimensão se faz presente e sensível à consciência humana, o ser compreende e incorpora esta realidade. O homem comum dá lugar ao homem espiritual. Neste ínterim, pode-se viver na vida comum, mas o enfoque está a serviço da vida divina [...] Há um momento de expansão da consciência humana em que o eu inferior é decomposto, desestruturado, observado, compreendido e transcendido. A partir daí, o homem conhece um novo EU e continua a conduzir o seu eu inferior sob uma outra perspectiva. O eu antigo sucumbe para o surgimento deste novo EU [...] O ser elevado não lida exclusivamente com o mundo das formas, não polariza sua consciência aí. Ele percebe a vida por trás dos arquétipos e lida com a intenção das realidades. É um iniciado com os átomos em comunhão com os reinos da criação [...] O amor sabedoria é o portal para Kether, a última sephira a ser alcançada pela consciência humana no seu percurso pela árvore da vida, nos ensinamentos cabalísticos. Este setor do Cosmos, no qual a Terra se encontra, é regido pelo raio amarelo do amor sabedoria. A incorporação consciente da sabedoria do amor é, portanto, o estágio mister a ser conquistado para o ser humano se autorrealizar e tornar-se totalmente liberto [...] Na elaboração do desejo, a consciência se desloca do presente. A criação consciente ou inconsciente deste momentum gera profundos movimentos nas dimensões superpostas e agrega valores densos para a realização da obra. Gera carma inferior [...] Muitos seres humanos falam sobre o ego a partir da sua própria consciência e percepção egóica. Nunca vivenciaram a sua natureza superior por meio da meditação. Desta forma, não conseguem discriminar nitidamente a sua essência, pois relatam a partir das experiências, informações e definições dos outros. Em verdade, são ignorantes que especulam sem conhecimento de causa, ficando na propria superficialidade inerente do ego, em retroalimentação da ilusão de suas mentes [...] Neste exato momento, podemos não acessar as nossas expressões em outras dimensões superiores. Ao afinarmos a nossa vibração consciencial, podemos nos conectar a estas realidades. Enfim, véus caem e nos descobrimos em outros mundos [...] A consciência de ser humano encontra-se neste reino em estado transitório. Não deve permanecer eternamente confirmando as realidades para este reino, mas sim aspirar a transcendência para a vida divina, casa do espírito e das realidades cósmicas [...] A partir da sua dimensão de linguagem, as palavras tentarão expor uma apresentação, uma imagem ou uma ideia sobre as realidades divinas. Mesmo usufruindo das combinações mais harmônicas e perfeitas entre as palavras, em qualquer idioma, o plano divino ainda será distorcido. A consciência humana só compreenderá a divindade por via direta e esta via é acessada por meio do silêncio, da concentração, da pureza, do estado meditativo e contemplativo.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)










MÔNADA e os SETE NÍVEIS de CONSCIÊNCIA
(TRIGUEIRINHO)








“Um ser disciplinado tende a seguir sempre a voz da sua consciência desperta mais elevada, reconhecendo-a e não fortalecendo a relação com os chamados de suas outras consciências mais inferiores (físico, emocional e mental concreta). A obediência à consciência individual mais elevada é uma prática imprescindível que realinha o ser humano no caminho da sua evolução [...] Cada nível de consciência humana segue um ciclo (biorritmo) com fases de potencialização ascendente e descendente segundo a sua natureza: físico (23 dias), emocional (28 dias), mental (33 dias), intuitivo (38 dias), corpo de luz (43 dias), monádico (48 dias) e avatárico (53 dias) [...] A alma traz a atividade do serviço altruísta como a sua principal característica inerente. Vivencia a experiência em si com o foco no outro. Flui através da voz interna (intuição) e experimenta o processo místico da iluminação. Ainda sendo uma consciência eminentemente terrestre, ini­cia o contato consciente com seres cósmicos e adere o serviço planetário, mesmo sem um discernimento superior e potencial para repudiar o que atrasa a Terra para a evolução cósmica [...] Uma consciência inferior não tem capacidade de compreender uma superior. Alguns termos de natureza cósmica só se fazem ver­dadeiros e compreendidos através da experiência direta, quando a consciência divina do ser humano desperta. Paz, plenitude, destemor, imortalidade, impessoalidade, onipresença, unidade integrada a Deus e abundância são experiências somente acessadas pela consciência di­vina do ser humano.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 139, 144 e 145, Horácio Netho,Ed. Alfabeto, 2011)








“A experiência do vazio é intransferível e inexplicável. É realizada pela consciência apta atraída pela Fonte das manifestações criadas, a fim de se desvelar. Um vislumbre [...] Como um ser consciente, a Terra está sendo iniciada dentro do Cosmos e encontra-se, atualmente, em pleno processo de ascensão energética. Desta forma, várias expansões e sínteses estão acontecendo. A consciência grupal dos seres humanos está imersa neste movimento e segue inexoravelmente neste sentido [...] Não é o simples transitar pelas consciências dimensionais da existência, mas compreender o que cada uma requer de nós [...] Há sempre um bom lugar para quem é verdadeiramente bom. Há sempre lugares elevados para os que se elevam. Assim, a atração das consciências se ajusta energeticamente [...] O vazio permeia o todo. Acompanha cada movimento cósmico. Abastece e serve de guarida e refúgio àqueles que encontraram o seu conforto. Sustenta a existência e a não existência. Protege a consciência das ilusões e dissolve qualquer realidade transitória que queira se impor [...] Não aguarde fórmulas mágicas e secretas para unir-se à consciência do seu Deus. A simplicidade e a pureza de intenções, naturalmente, abrem misteriosamente o caminho para esta conexão [...] Sem quietude, sem concentração, sem autocontrole e sem consciência não se pode manifestar o verdadeiro ato de servir. Fora deste estado, perde-se a conexão com a nobreza do serviço à vida. Um ato falho [...] Em determinados momentos e ocasiões da experiência humana, na Terra, a sua consciência induz a um estado de acomodação confortável. São estados de pequenas e efêmeras realizações. Outras maiores sempre se apresentam mais a frente [...] O que a realidade de consenso humana atual considera por DEUS é a salvação evolutiva necessária para um determinado nível de realidade. Para um outro, esta mesma percepção é uma limitação da consciência que precisa ser transcendida e elevada [...] Os insights mais profundos e transformadores que um místico acessa ocorrem em estados de distanciamento da sua consciência, em relação ao movimento humano comum. Neste intento, alguns místicos recorrem a retiros, ao silêncio e a práticas purificadoras como o celibato e o jejum. Todas estas práticas se fazem necessárias em determinadas etapas da evolução da consciência humana. Porém, os métodos tradicionais e milenares de tais práticas estão se renovando, passando por atualizações a fim de se adequarem às novas condições que estão se estabelecendo na evolução da atual raça humana da Terra.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)

  












Os Ativadores de Consciência – Chaves Numéricas: São chaves vibratórias que ativam a consciência, pois a chave do novo tempo vem marcada pelo número 3333, o qual é um código matemático, símbolo de que tudo no plano cósmico está planificado. E deste mesmo código se desprende o significado da chave 33, que significa que se estabeleceu uma aliança universal galáctica que mantém a ‘Confederação de Mundos’ com todas as galáxias deste grupo local e com Merla (planeta de categoria UR chamado Terra) para ajudá-la no seu trânsito dimensional evolutivo. O número 33 representa a ma­turidade do homem espiritual em um compromisso responsável e voluntário pela salvação da humanidade, através da entrega total no serviço desinteressado e consciente. O número 33 é a chave numérica do selo da Estrela de seis pontas, dos triângulos que se cruzam e que simboliza a busca por conseguir o equilíbrio entre o espiritual e o material, mediante uma atitude mental positiva e construtiva; é o intentar sintetizar o espiritual no material harmonizando. Simboliza, também, a ascensão mediante o despertar. Que são os ativadores? Os ativadores são chaves simbólicas e numéricas que foram dispostas para atuar no mo­mento adequado da maturidade, recordando-lhes o compromisso assumido previamente nas esferas espirituais. É como um despertador que lhes deve ajudar a abrir os olhos a tempo de que possam fazer o que devem fazer. Lhes avisa que o momento chegou, para que levantem do longo sono e assumam o papel que lhes corresponde na construção da ponte de luz até as estrelas. Quem controla os ativadores? Vocês mesmos acionam os mecanismos que os disparam e os fazem repetir-se até se cons­cientizarem do seu significado. Cada um há programado antes de nascer seus próprios ativadores. Estes estão relacionados com a missão de cada um. E bem sabem que há mis­são para todos: a primeira é realizar-se como pessoa; a segunda é descobrir a partir do autoconhecimento, a parte de cada um na grande missão. A grande missão é aquela que envolve a muitos e que os compromete com o planeta e a evolução geral. Esta possui seus próprios ativadores, os quais começam a atuar uma vez que cada um avança em sua busca e se dispõe ao serviço. Por que a maioria das pessoas não se dão conta da existência dos ativadores? Muitas pessoas ainda não estão na idade evolutiva de contar com seu próprio ativador, vão requerer várias encarnações para isto. É como em vossa vida, as crianças pequenas não costumam usar relógios despertadores pela manhã. Também nem todos reagem frente ao chamado dos despertadores. Toca o relógio pela manhã e há quem o desliga e segue dormindo. Se dá o caso de quem se acorda e volta a cair dormindo aos pés da cama. Tem os respon­sáveis que ao tocar o despertador se levantam imediatamente, enquanto que há outros que despertam antes que chegue a tocar, porque o despertador é só uma segurança, para não se deixar de responder responsavelmente. Cada número chave tem um valor secreto a que vocês poderão aceder se combinam a intuição, a imaginação e a inteligência. Dei­xem que através de suas meditações se lhes revele o profundo significado destas chaves ativadoras.” (Extraído em: http://deusasolar.blogspot.com/2010/08/os-ativadores-de-consciencia-chaves.html)





(Extraído do livro “Glossário Esotérico”, Trigueirinho, Ed. Pensamento,1994)




“O homem mental não compreende as coisas espirituais, nem as pode compreender, porque lhes parecem estultícia; pois elas devem ser compreendidas espiritualmente. O ho­mem espiritual compreende todas as coisas.”  (Paulo de Tarso)

  







“O ego só tem interesse pelas experiências externas da vida. Vive exclusivamente focado nelas e valida a sua realização pessoal plenamente nas sensações superficiais que caracterizam a sua ilusão transitória. A alma desperta para a vida interna, ensina e sensibiliza a consciência humana para as experiências internas da vida, através da atividade da energia cerebral feminina da mente direita. Valoriza as artes, o altruísmo, aspira o transcendente e se aprofunda nas suas experiências sutis e abstratas. Ilumina-se e reconhece os limites da ilusão da vida externa da Terra. Por sua vez, o espírito unifica as experiências externas e internas complementares no jogo simbólico da vida. Nada mais se encontra em separado para a sua visão. Sua energia cósmica e sutil lida com essências imateriais que se podem conectar à Terra, mas que são emitidas de além da sua órbita. O espírito não terrestre e não humano pode se manifestar, voluntariamente, neste reino para abrilhantar e encantar mais a vida neste planeta com os seus profundos mistérios inerentes da sua mágica supranatureza.”   (Horácio Netho) 























"É na sua consciência que você chega num outro planeta, não é de avião nem por outros meios técnicos. Você vai chegar na consciência de um outro planeta é com a sua consciência. Você vai saber o que realmente é a vida em certos níveis da Terra é com a sua consciência... Isso só vem quando a sua consciência se interessar por isso."  (Trigueirinho)




O Despertar da Consciência-Luz
O Eterno Trabalho c\ a Consciência
Meios de Amadurecimento da Consciência
(http://www.irdin.org.br/site/produtos/meios-de-amadurecimento-da-consciencia)


quarta-feira, 6 de março de 2019

O REINO ANIMAL







PROTEÇÃO INTERNACIONAL ao REINO ANIMAL
(TERCEIRO MILÊNIO)






“No princípio de todas as coisas, Tirawa, o Criador, deu a sabedoria e conhecimento aos animais. Ele enviou certos animais para contar aos homens os mistérios das estrelas, do sol e da lua.”  
Letakos Lesa (Águia Noturna) Chefe Pawne 






AGÊNCIA de NOTÍCIAS de DIREITOS ANIMAIS




CONEXÃO c/ REINOS PARALELOS em FLASH de LUZ
(HORÁCIO NETHO)









"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem levam em consideração as condições dos animais." 
(Abraham Lincoln) 






UNIVERSALIDADE dos REINOS,
CIÊNCIA e INTUIÇÃO
(TRIGUEIRINHO)



“O homem perde sua condição de humano através de atos que envergonhariam até os animais. Ele não se esforça para revelar e manifestar sua Divindade latente. Contudo, esta não é uma imperfeição tão desastrosa como voltar à natureza animal, a partir da qual ele se desenvolveu. Se ele mantiver seus atributos humanos e suas capacidades humanas, isto lhe servirá suficientemente bem. Espiritualidade significa destruir as tendências animais e se elevar ao nível da Divindade. Enquanto as tendências animais estiverem no homem, ele não poderá se elevar ao nível da Divindade. Você não é um animal selvagem, para causar medo aos outros, e nem um dócil animal doméstico, para ter medo dos outros. Você nasceu como um ser humano, com qualidades humanas nobres. Portanto, reconheça sua humanidade e sua Divindade. Mas, hoje, o homem não consegue perceber esta verdade e, consequentemente, está desperdiçando sua vida.”   (Sathya Sai Baba







REINO ANIMAL e a
ENGRENAGEM SOCIAL
(INSTITUTO NINA ROSA)




“Sinto que o progresso espiritual requer, em determinada etapa, que paremos de matar nossos companheiros, os animais, para a satisfação dos desejos corpóreos. A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados.”   (Gandhi)



















CONSCIÊNCIA CETÁCEA














“O simbolismo animal está profundamente gravado em nosso inconsciente coletivo. Herdamos sentimentos e recordações inconscientes que condicionam nosso comportamento consciente. Nas religiões antigas existem registros de rituais do homem e do animal em todos os hemisférios. Exemplos como Ganesha, a divindade hindu, forma humana com cabeça de elefante; no Egito, Thot, forma humana com cabeça de falcão; o peixe e a ovelha no cristianismo. Na mitologia grega, entre os fenícios, maias, astecas, índios norte-americanos, na Sibéria, nos cultos africanos, no Peru, entre os aborígenes australianos, entre os esquimós, índios brasileiros, no taoismo e etc. Na astrologia os símbolos astrológicos são animais, como também na astrologia chinesa. Nos chacras, há para cada vórtice um animal que carrega o ‘bija’ (O Mantra Semente). A Kundalini é representada por uma serpente. O simbolismo animal também está presente em todas as linhas de ocultismo, na alquimia, nas cartas de Tarô, nas Runas, no I Ching, etc. Desde tempos imemoriais as pessoas procuram por visões e mensagens do Grande Espírito. A forma mais comum desde então é o contato mais íntimo com a natureza através de uma interação com os animais, as plantas e as pedras. Destes eram absorvidas mensagens que orientavam nos dando direção, proteção e cura, nos ajudando em nossa sobrevivência e harmonia com a Mãe Terra. Dos animais poderia se tirar e entender mais mensagens que eram aprendidas a partir da simples observação de seu hábitos e interação com o ambiente. De uma águia podemos retirar a lição de liberdade, coragem, foco, altos ideais, visão de poder e espírito. Os animais podem nos ensinar muito. De suas qualidades podemos aprender o que está faltando ou sendo mal direcionado em nós. Portanto tudo que você tem a fazer é prestar atenção na mensagem de cada animal pois estes podem nos refletir nossas próprias características. Ocorrências de sincronicidade se tornam frequentes nos alertando para estas mensagens. Existem vários métodos de conexão e comunicação destas fontes inesgotáveis de conhecimentos e harmonia que podem ser percebidos pela simples aparência, atividade ou comportamento de um animal. Um animal de poder pode ser um mamífero, um pássaro, um peixe, um inseto ou um réptil.”  (Do livro “Simbologia Animal e Animais de Poder”)













HARMONIA ESPIRITUAL c\ ANIMAIS
(SHEILA WALIGORA)





 
“Se você fala com os animais eles falarão com você e vocês conhecerão um ao outro. Se não falar com eles você não os conhecerá, e o que você não conhece você temerá. E aquilo que tememos, destruímos.”   Chefe Dan George  (Índio norte americano)














“Podemos aprender muito acerca de nós mesmos com os animais. Embora o ser humano se considere uma criatura especial, confortavelmente instalado no topo da escala evolutiva, os nossos instintos básicos não são diferentes dos de muitas outras criaturas com quem dividimos o planeta. Os animais se concentram em viver plenamente o presente - algo que os sábios nos lembram constantemente de fazer para sentir a riqueza da vida. Os nossos companheiros de outras espécies devotam toda a sua atenção à necessidade de cada momento, seja ela se alimentar, brincar, procriar ou procurar abrigo, e estão livres das preocupações puramente humanas sobre o futuro. Características tão variadas como os nossos polegares oponíveis e a nossa capacidade de imaginar, e escrever, diferenciam-nos das outras espécies e mudaram a face do mundo, mas é importante lembrar que o Homo Sapiens pode ser orientado de várias maneiras pelos outros animais. Todas as espécies incorporam uma qualidade reconhecível na natureza humana. Observar formigas enfileiradas, transportando alimento de volta para o ninho, é algo que pode nos ensinar sobre a cooperação, o espírito do trabalho harmonioso que beneficia a todos. As asas tremulantes de uma libélula podem ser consideradas uma mensagem para que nos libertemos do reino da ilusão e busquemos a nossa própria expressão do que realmente somos. O voo de um pássaro cruzando o céu é uma lembrança da liberdade do espírito e pode levar a nossa mente a almejar novos patamares de imaginação ou de inspiração. Se nos sentimos amarrados, o movimento em ziguezague das andorinhas, o adejar suave das aves de rapina e a formação perfeita dos gansos no ar, que se orientam com base no campo magnético da Terra, podem elevar o nosso espírito e nos levar à solução dos nossos problemas. A beleza orgulhosa de um pavão abrindo a cauda e a delicadeza do beija-flor, podem nos lembrar da beleza magnífica que existe dentro de nós, assim como no mundo à nossa volta. A independência do gato doméstico é um reflexo do espírito dos seus primos selvagens. A observação dessas criaturas pode ser um estudo sobre a graça e a força felinas e nos lembrar de que existe uma beleza inerente na capacidade de introspecção. A nobreza dos grandes felinos, como o leão e o tigre, está na capacidade que eles tem de harmonizar qualidades de poder, força e propósito. Os cães, como os seus primos lobos, são extremamente leais aos que eles consideram da sua família, sejam eles humanos ou animais, e nos ensinam sobre o poder da lealdade e da constância. Observe um cardume de golfinhos e você se verá envolvido num sentimento exuberante de liberdade e divertimento e poderá observar o espírito de cooperação em ação. A capacidade que a cobra tem de trocar de pele é uma mensagem para deixarmos o passado para trás e aceitarmos a mudança. As borboletas e mariposas nos ensinam sobre transitoriedade. A vida de uma mariposa não dura mais que uma semana, às vezes apenas algumas horas. Algumas espécies de mariposas não tem boca, pois não vivem tempo suficiente para se alimentar. Essa breve existência é dedicada apenas à necessidade de perpetuar a espécie. As borboletas são um símbolo da transformação. Ao vê-las sair de um simples ovo, passando pela fase de larva e depois pela formação da crisálida, de onde emerge um frágil inseto alado, aprendemos que um começo humilde pode levar a uma beleza majestosa. Se virmos cada criatura que encontrarmos como uma mandala natural, passaremos a ter mais respeito pela complexidade do equilíbrio ecológico e nos lembraremos das muitas facetas do nosso próprio ser a que podemos recorrer em qualquer circunstância. Se você quer saber qual é a melhor maneira de lidar com uma situação, deixe a sua mente vagar livremente e veja que animal surge na sua mente. A sua aparência ou comportamento característico ou o seu significado simbólico podem lhe dar a resposta que você procura.” (Em: http://osreinosdanatureza.blogspot.com.br/search/label/REINO%20ANIMAL)






















“O homem implora a misericórdia de Deus, mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um Deus. Os animais que sacrificais já vos deram o doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã, e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam. Ninguém purifica o seu espírito com sangue. Na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder.”  (Buda Gautama) 




UMA VISÃO CÓSMICA SOBRE GOLFINHOS 
(TRIGUEIRINHO)




“Pela linha de evolução vigente neste sistema solar, o reino animal é um estado de consciência que se encontra entre o vegetal e o humano. Cumpre o propósito da Natureza pelo desenvolvimento da energia da vontade e desse ponto de vista, está sob o impulso do Primeiro Aspecto Divino. É influenciado de modo proeminente pelo Terceiro Raio, que nele se expressa como instinto, e pelo Sexto Raio, que nele se expressa como domesticidade. Vem recebendo especial atenção da Hierarquia nesta época de transição. A agressividade emanada da humanidade, seus pensamentos de ódio e destruição e o massacre de milhões de animais por ela perpetuado repercutem negativamente sobre os núcleos internos das espécies. Segundo a ciência esotérica; pensamentos, palavras negativas e densas, são em grande proporção responsáveis por fenômenos destrutivos da Natureza e pela selvageria dos animais. O reino animal e os demais reinos infrahumanos tem o humano como meta à qual, em algum lugar do cosmos, deverão chegar. O homem deveria ser para o animal, o intermediário das emanações do reino espiritual. O convívio inteligente com um animal pode ajudá-lo não apenas a transcender o instinto gregário que lhe é peculiar, mas a domesticar-se ou, em certos casos, a formar um poderoso fio de comunicação telepática com o ‘dono’, que ele tem como referência. Impulsionado pelo amor-sabedoria, o animal vai transformando suas sensações, vai passando de gregário a social, vai estabelecendo relação pacífica com os demais seres. Numa individualização desencadeada em atmosfera de amor, isenta de agressividade, a alma é permeada por energias superiores e pode ter experiências em humanidades mais avançadas que a da superfície de um planeta, pois é levada a sintonizar com níveis suprafísicos da Terra ou com outras esferas de vida, mais elevadas, onde iniciará sua experiência de indivíduo. Os animais que evoluem nas civilizações suprafísicas da Terra tem características diferentes das daquelas que o fazem no mundo concreto. O alinhamento com energias espirituais existente nessas civilizações propicia a comunhão da vontade, neles embrionária, com as metas evolutivas a serem atingidas. Com maior perfeição exprimem obediência à ordem cósmica. Há porém, na superfície da Terra, algumas espécies animais, como determinados pássaros, que se acercam mais das realidades sutis. No próximo ciclo do planeta, a interação dos animais com os seres humanos estará alicerçada na lei do amor. Os animais serão reconhecidos como elo da grande corrente evolutiva e poderão, com os seres humanos, colaborar na harmonia e no progresso dos mundos.”  (Do livro “GlossárioEsotérico”,  Autor: Trigueirinho,  Ed. Pensamento, 1994, págs401 e 402)








EVOLUÇÃO ESPIRITUAL
e TELEPATIA c\ ANIMAIS
(TRIGUEIRINHO)








“Aquele que dá permissão, aquele que mata o animal, aquele que vende o animal abatido, aquele que cozinha o animal, aquele que administra a distribuição da carne, e por fim, aquele que come a carne, são todos assassinos e todos eles são passíveis de punição sob a lei do Karma.”   Manu (Manu-Sanhita, cap. 5, verso 55) 














“Que tipo de comportamento animal dá suporte à ideia de que eles têm consciência? Quando um cachorro está com medo, sentindo dor, ou feliz em ver seu dono, são ativadas em seu cérebro estruturas semelhantes às que são ativadas em humanos quando demonstramos medo, dor e prazer. Um comportamento muito importante é o autorreconhecimento no espelho. Dentre os animais que conseguem fazer isso, além dos seres humanos, estão os golfinhos, chimpanzés, bonobos, cães e uma espécie de pássaro chamada pica-pica [...] No longo prazo, penso que a sociedade dependerá menos dos animais. Será melhor para todos. Deixe-me dar um exemplo. O mundo gasta 20 bilhões de dólares por ano matando 100 milhões de vertebrados em pesquisas médicas. A probabilidade de um remédio advindo desses estudos ser testado em humanos (apenas teste, pode ser que nem funcione) é de 6%. É uma péssima contabilidade. Um primeiro passo é desenvolver abordagens não invasivas. Não acho ser necessário tirar vidas para estudar a vida. Penso que precisamos apelar para nossa própria engenhosidade e desenvolver melhores tecnologias para respeitar a vida dos animais. Temos que colocar a tecnologia em uma posição em que ela serve nossos ideais, em vez de competir com eles [...] Low é pesquisador da Universidade Stanford e do MIT (Massachusetts Institute of Technology), ambos nos Estados Unidos. Ele e mais 25 pesquisadores entendem que as estruturas cerebrais que produzem a consciência em humanos também existem nos animais.”  (Entrevista do Dr. Low à Revista Veja)

















PLANETA TERRA - REINO ANIMAL
(TRIGUEIRINHO)








“Enquanto o homem continuar a ser destruidor impiedoso dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá a saúde nem a paz. Enquanto massacrarem os animais, os homens se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor.”     (Pitágoras) 














“Na natureza há espécies que, mais do que outras, apresentam características sutis e atuam como elos, tanto entre reinos quanto entre níveis de consciência. Os pássaros tem o corpo composto de substância dos subníveis mais elevados da matéria física. As flores, igualmente, constituem-se de matéria tênue. Os pássaros guardam estreita relação com o reino dévico e existem também nos mundos intraterrenos [...] Alguns transformam a vibração do ambiente por meio do som que emitem e do canto harmonioso; desse modo plasmam nos éteres padrões sutis. outros o fazem pelo movimento: as andorinhas, enquanto sobrevoam certos locais, percorrem vórtices de energias como se traçassem no espaço o que deve ser ali formado. No reino dos pássaros há ordenação hierárquica, segundo a qual cada espécie manifesta e canaliza determinado potencial de energia. Alguns pássaros quando atingem grau de desenvolvimento avançado, podem ser transladados com o seu corpo físico para mundos mais sutis, tendo para isso as energias e constituição corpóreas transmutadas. Quando evoluídos, a proximidade dos pássaros traz à aura humana componentes ‘angelicais’ que de outra maneira dificilmente seriam nela incorporados. Auxiliam a elevação do ser humano. sendo os reinos de certa forma interligados, à medida que a agressividade e a necessidade de autoafirmação forem sendo dissolvidas na humanidade, pássaros e flores poderão expressar-se de modo mais pleno e ser ajudados em sua tarefa.”  (Do livro “Glossário Esotérico”, Autor: Trigueirinho, Ed. Pensamento, 1994)







QUESTÃO ESPIRITUAL dos ANIMAIS 
(Dra. IRVÊNIA PRADA - VETERINÁRIA\USP)






ANIMAIS ABATIDOS no BRASIL em 2012







ANIMAIS SALVANDO ANIMAIS